Fonoaudióloga da UniMAX conquista Prêmio de Excelência

Capa-2-1080x675

A Mestre Fonoaudióloga em Saúde da Comunicação Humana, Rejane Abdala Assef, foi condecorada no 34º Encontro Internacional de Audiologia ocorrido em Foz do Iguaçu

A fonoaudióloga da UniMAX – Centro Universitário Max Planck de Indaiatuba, Rejane Abdala Assef, conquistou o Prêmio de Excelência em Audiologia, área das Ciências da Saúde que estuda a audição, seu equilíbrio e demais distúrbios relacionados à Comunicação Humana. A premiação aconteceu durante o 34º Encontro Internacional de Audiologia (EIA), realizado em Foz do Iguaçu em abril deste ano.

Promovido pela Academia Brasileira de Audiologia em parceria com a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa), com a American Speech-Language-Hearing Association (ASHA ) e com o IDA Institute, o evento é considerado o mais importante da área no Brasil e, de acordo com os organizadores, constitui um momento de aprendizado, aperfeiçoamento, troca de conhecimentos, atualizações e tendências, além do contato com os profissionais de renome da área da saúde e que trabalham no diagnóstico, intervenção e reabilitação dos distúrbios da audição.

O trabalho premiado consiste em um questionário de auto avaliação de cinco questões para triagem auditiva, que fornece informações capazes de gerar dados quantitativos da percepção da audição referida, e que foi baseado na Tese de Mestrado Profissional realizada por Rejane na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Apresentado por Rejane no EIA, o trabalho foi elaborado em parceria com as Dras. Elisiane Gonçalez e Kátia de Almeida. “O questionário Speech, Spatial and Qualities of Hearing Scale de cinco itens (SSQ 5) propostos por Demeester K. (Bélgica, 2012), é capaz de medir a ‘deficiência auditiva’ em pacientes relatam que não escutam bem. As questões são relacionadas à comunicação e a participação do indivíduo em situações que são vivenciadas comumente no dia a dia. Na tese, foram pesquisadas a Sensibilidade e Especificidade do questionário e verificada sua acurácia (precisão) na detecção de possíveis perdas de audição. O SSQ 5 foi aplicado em 150 adultos jovens e idosos de ambos os sexos, e comparados com os resultados da audiometria conforme a Classificação da Audição da Organização Mundial da Saúde (2017) ”, explica Rejane.

A audição em contexto de fala, em relação à distância e movimento do som, quanto à clareza e a qualidade do som esclarece que são os pontos avaliados pelas cinco questões. A fonoaudióloga conta, ainda, que o que garantiu o Prêmio de Excelência, foi a realização de um instrumento de comparação da eficiência do questionário SSQ5 com um já amplamente reconhecido e utilizado entre os profissionais da área, mas que aborda outras atividades. Foi apontada a equivalência com análises estatísticas entre ambos.

Segundo a MSc. Fga. Rejane, o questionário tem por objetivo ser utilizado, principalmente, pela rede pública de saúde com intuito de aumentar a assertividade na condução dos casos na atenção primária, otimizar o tempo e reduzir os custos. “São aconselháveis implementações de medidas de incapacidade e medidas de funcionalidade nas políticas de triagem, bem como, o devido encaminhamento da perda auditiva à uma avaliação mais detalhada. Desta forma, o aconselhamento aos profissionais da saúde se faz necessário”, destaca.

Como a pesquisadora explica, a utilidade deste instrumento vai além: “Reduzir tempo e custos tanto dos pacientes quanto das empresas empregadoras e dos estabelecimentos de saúde. Afinal, atenção à saúde, transporte, tempo e estrutura adequada para um atendimento ideal são fatores que damos importância”, ressalta Rejane.

“Foi uma conquista inesperada, apesar de eu reconhecer o merecimento e tenhamos trabalhado ativa e arduamente para melhor atender às necessidades da saúde, não é comum ganhar um Prêmio de Excelência. Foi emocionante, pois foram anos que me dediquei muito e em que ‘tive’ que abrir mão da minha profissão reduzindo consideravelmente meus atendimentos no Instituto Felippu de Otorrinolaringologia e de cabeça e pescoço, de uma equipe capacitada e que gosto muito, para estudar e me dedicar à presente pesquisa científica. Abdiquei de muita coisa para concluir e contribuir com meu melhor. Isso é enriquecedor”, conclui a Mestra.

Sobre a fonoaudióloga

Rejane Abdala Assef é Mestra Fonoaudióloga em Saúde da Comunicação Humana, Especialista em Audiologia e Otoneurologia, aperfeiçoada em Voz e Próteses Auditiva e participante da Atualização Profissional em Processamento Auditivo Central na UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo). Na UniMAX, a profissional atua no desenvolvimento de habilidades comunicativas dos colaboradores e, recentemente, também se tornou pós-graduanda da Especialização em Educação na Medicina e na Saúde, com ênfase em: Metodologias Ativas.

Vestibular de Inverno

Inscreva-se no Vestibular de Inverno da UniMAX – Centro Universitário Max Planck – acesse www.faculdademax.edu.br ou clique neste link.

A prova será realizada no dia 1º de junho, sábado, às 9h30, no campus I, que fica na Avenida 9 de dezembro, 460 – Jardim Pedroso – Indaiatuba.

Mais informações: (19) 3885-9900.

Texto: Tatiane Dias – (MTB 67029)

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s